14 de agosto de 2019
Melhorias são obtidas com reforço de nanotubos de carbono e podem reduzir o peso e custo das fiações elétricas automotivas

Por Marcio Ishikawa |

Pesquisadores da YTC América, subsidiária da Yazaki, anunciaram que estão desenvolvendo uma solução para fiação elétrica automotiva em alumínio, capaz de reduzir o peso em relação aos sistemas tradicionais em cobre, mas sem reduzir a conectividade elétrica, nem a resistência à tração. As melhorias acontecem por meio da adição de nanotubos de carbono. Os sistemas elétricos que usam fios de cobre pesam, dependendo do porte do veículo, de 13,5 a 27 quilos.

Yazaki

A YTC América é um centro de pesquisa e desenvolvimento do tradicional grupo japonês Yazaki, fornecedor automotivo que fabrica, dentre outros produtos, cabos e chicotes elétricos para veículos. A nova abordagem também tem potencial para trazer redução de custos para os fabricantes, já que o valor da matéria-prima de um fio de alumínio é aproximadamente 15% de um fio de cobre. O empecilho para o uso do alumínio nos sistemas elétricos automotivos está exatamente no fato de que ele oferece apenas 60% da condutividade do fio de cobre, com uma resistência à tração de 25% a 30%.

A simples adição dos nanotubos de carbono já torna o material mais resistente e condutor que o fio de alumínio padrão. Mas a Yazaki desenvolveu um processo de extrusão especial, no qual os fios microscópicos de carbono são adicionados, que acabam por conferir propriedades equivalentes ao material padrão utilizado atualmente na indústria. 

“O processo de extrusão desenvolvido pela YTC America torna o fio tão resistente e condutivo quanto o fio de cobre. Na prática, supera a resistência do aço.”
Stefan Maat, diretor de Pesquisa e Desenvolvimento de Materiais da YTC America

Ainda segundo Maat, o alumínio reforçado com nanotubo de carbono também tem apresenta maior resistência ao calor do que os fios de alumínio convencionais. Isso significa que os fios de alumínio reforçado tem potencial de serem aplicados, por exemplo, em cabos de baterias, que operam em altas correntes.

Leia também:
– ShAPE: novo método de extrusão a partir do pó de alumínio
– Nova técnica permite soldagem da liga AA 7075
– Audi testa segundo ciclo de vida para baterias de íons de lítio

Yazaki: cabos de alumínio resistentes e condutivos como os de cobre

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *