24 de abril de 2020
Fabricante americana apresentou nova plataforma modular e novo conceito de baterias de lítio, que adiciona alumínio na composição do revestimento dos cátodos

Por Marcio Ishikawa |

O sistema Ultium de baterias de íons de lítio de baixo custo foi apresentado pela General Motors no último mês de março. Juntamente com a terceira geração da plataforma para veículos elétricos, trata-se de um elemento chave em sua estratégia de eletrificação para os próximos anos. A marca afirma que a novidade deve impulsionar a venda de modelos elétricos.

Sistema de baterias Ultium

Uma das principais vantagens do novo sistema de baterias é o formato e estilo das células, que podem ser dispostas tanto verticalmente como horizontalmente para a montagem dos módulos. Na prática, isso permite otimizar a densidade de energia e ocupar os espaços de forma mais eficiente, permitindo sua utilização em automóveis de diferentes propostas. 

Sistema de baterias Ultium

Outro trunfo é a redução de custo. A maior parte das baterias atualmente utilizadas em veículos elétricos usa, na composição do revestimento dos cátodos, uma química composta de níquel, cobalto e magnésio (NCM) – sendo que o cobalto é um elemento de alto custo, extraído principalmente da África Central. Já o sistema Ultium adiciona alumínio a essa composição, substituíndo aproximadamente 70% do cobalto.

Lançamentos já em 2021

Segundo a GM, a potência das baterias Ultium varia de 50 a 200 kW, o que permite aos carros uma autonomia estimada superior a 660 quilômetros com uma carga completa de bateria. A fabricante americana também promete aceleração de 0 a 100 km/h em menos de 3 segundos e possibilidade de uso em veículos com tração dianteira, traseira ou integral.
Sistema de baterias Ultium

A compatibilidade das baterias Ultium com carregadores rápidos residenciais e de eletropostos é outro ponto favorável ressaltado pela GM, que promete um total de 22 modelos utilizando esta tecnologia até 2023 – dez deles sendo lançados já em 2021. “O que fizemos foi criar uma estratégia multimarcas e multisegmentos de veículos elétricos com economia de escala comparável com a do nosso negócio de picapes e SUVs, menor complexidade e ainda maior flexibilidade”, explicou a CEO Mary Barra na ocasião. 

Serão lançados modelos das marcas Chevrolet, Cadillac, GMC e Buick e a maioria deve usar baterias de 400 volts e capacidade de carregamento rápido de até 200 kW, enquanto que em veículos maiores, como picapes, elas serão de 800 volts com capacidade de carregamento rápido de 350 kW.

Parceria com a Honda
A tecnologia pode ainda render outros frutos para a General Motors, que algumas semanas depois já anunciou um acordo com a Honda para que dois modelos elétricos da marca japonesa usem a nova plataforma e o sistema Ultium. Pelo acordo, além do fornecimento da plataforma e do sistema de baterias, a Honda também vai incorporar os serviços de monitoramento e segurança Onstar nos dois modelos.

Segundo o comunicado conjunto das empresas, a produção dos modelos será feita em fábricas da GM nos Estados Unidos e Canadá, a partir de 2024.

Leia também:
– Delta lança chassi de alumínio para o desenvolvimento de elétricos e autônomos
– CX-Generation em alumínio: Morgan deixa o aço no passado
– Williams cria conceito de plataforma para veículo elétrico

Sistema Ultium é chave da estratégia de veículos elétricos da GM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *