15 de junho de 2018
Evento realizado em São Paulo abordou os novos materiais e aplicações na mobilidade e o alumínio foi o tema de um dos sete painéis

Por Marcio Ishikawa|

O 11º Simpósio da SAE BRASIL de Novos Materiais e Aplicações na Mobilidade, realizado dias 5 e 6 de junho, no Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), em São Paulo, discutiu os avanços da indústria da mobilidade na adoção de diferentes tecnologias, que aliam novos materiais e processos de aplicação, a fim de reduzir custos e aumentar a segurança dos veículos. E o alumínio, um dos materiais que mais cresce em participação na composição dos automóveis no mundo, foi o tema de um dos sete painéis do evento.

Simpósio da SAE de Novos Materiais e Aplicações na Mobilidade
foto: divulgação/ Elias Gomes fotografia

Antes de abordar o avanço dos produtos de alumínio extrudados, Giuliano Michel Fernandes, gerente de Desenvolvimento de Mercado e Inovação da CBA, falou sobre dois pontos que servem para contextualizar o cenário da indústria automobilística e de transportes na atualidade. O primeiro diz respeito ao padrão de consumo mundial de automóveis, com o contínuo aumento de participação de SUVs – veículos maiores e que, por conta disso, precisam de mais soluções de redução de peso.

O segundo ponto citado é o paradigma da competição entre diferentes tipos de materiais.

Segundo Fernandes, a forma de agir e pensar da cadeia de fornecedores da indústria automobilística deveria, cada vez mais, voltar-se para a colaboração – ao invés de se tentar eleger qual material é o melhor.

“Nós da CBA já temos cases interessantíssimos em que as melhores soluções foram desenvolvidas por nós em colaboração com empresas de plástico e também de aço. Pode até parecer um contrassenso, mas não é”, afirmou o executivo que apresentou uma pesquisa realizada pela DuPont, com 500 executivos de montadoras pelo mundo, que aponta as soluções multimateriais como uma das principais estratégias para a redução de peso dos veículos.

Leia também: veículo multi Materiais mostra o caminho

Fernandes, também ressaltou os avanços dos produtos em alumínio extrudado para aplicações estruturais, no qual a maleabilidade do alumínio permite a criação de soluções mais eficientes . “Os processos de extrusão permitem uma grande liberdade de forma, além da ausência de investimento em ferramentais e de um time to market mais curto”, apontou.

A CBMM, apessar de ser uma empresa especializada no desenvolvimento de tecnologias e aplicações de nióbio, participou do painel de alumínio do Simpósio da SAE abordando a aplicação do nióbio como refinador de grão em ligas de fundição de alumínio. “O refino traz uma série de vantagens, como o aumento da integridade das peças e a homogeneidade das propriedades mecânicas, o que é fundamental para a redução de peso.”

Simpósio da SAE de Novos Materiais e Aplicações na Mobilidade
foto: divulgação/Elias Gomes Fotografia

Já Alexandre Sartori, ‎engenheiro responsável pelo desenvolvimento de novos produtos da Novelis América do Sul, apresentou aplicações de laminados de alumínio nos segmentos automotivo e de transporte e destacou o grande potencial de redução de peso que o alumínio possui em relação ao aço, citando cases de sucesso como a picape Ford F-150, o primeiro veículo de produção em larga escala a adotar carroceria integral em alumínio – estratégia que, lembra Sartori, já foi aplicada em outros veículos do grupo Ford, como a F-Super Duty e a Expedition, além do Lincoln Navigator.

Em Simpósio da SAE, empresas destacam avanços do alumínio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *