5 de fevereiro de 2018
Projeto foi desenvolvido por universidade russa e já está em fase final de testes

A Novosibirsk State Technical University, na Rússia, desenvolveu o primeiro motor de aviação integral em alumínio, incluindo componentes sujeitos a elevadas cargas de stress. Ele foi projetado para ser utilizado no Yakolev Yak-52, um monomotor soviético a pistão, com dois lugares, usado em treinamento e acrobacias, que foi desenvolvido na década de 70.

Yakolev Yak-52 - motor de aviação integral em alumínio

A substituição do aço pelo alumínio, mesmo em peças sujeitas a muito esforço e elevadas temperaturas, como o virabrequim ou as paredes dos cilindros, foi possível graças a uma nova técnica, que faz a aplicação de uma camada microscópica de óxido de alumínio na superfície das peças, incrementando significativamente a sua resistência.

O novo motor de aviação integral em alumínio, que já iniciou os testes de bancada, pesa cerca de 200 quilos, uma redução de quase 50 quilos em relação ao modelo anterior, feito em aço. Além disso, há um incremento de 10% na potência e, ao mesmo tempo, uma queda no consumo de combustível na ordem de 15%. O próximo passo é a realização de testes de durabilidade – no qual espera-se que a unidade resista a pelo menos 2 mil horas de vôo – e o início dos testes reais em campo.

A informação foi divulgada pela agência de notícias russa TASS.

Leia também: Nova liga de alumínio-cério tem potencial automobilístico e aeronáutico

O primeiro motor de aviação integral em alumínio
Um comentário sobre a matéria:
  • 13/02/2018 às 05:07

    Compre um jipinho Niva e depois me fale o que achou da qualidade do produto russo.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *