11 de dezembro de 2018
Oitava geração do esportivo reduz peso e melhora distribuição de peso entre os eixos

Por Marcio Ishikawa |

O Salão de Los Angeles, realizado no final do mês de novembro, foi o palco escolhido para o lançamento mundial do novo Porsche 911, que assim atinge a sua oitava geração, que já pode ser encomendado nos Estados Unidos e na Europa – no Brasil, o esportivo chegará no segundo semestre do ano que vem. Foi apresentado o modelo 911 Carrera S – as demais variantes devem ser apresentadas ao longo do próximo ano. Apesar de ser uma geração nova, não houve nenhuma alteração radical em seu visual, que mantém a receita básica que vem fazendo sucesso desde a década de 1960 – como, por exemplo, os faróis redondos, contrariando a tendência de elementos ópticos cada vez mais afilados por conta dos elementos de LED.

Porsche 911

O novo Porsche 911 aumenta o uso do alumínio, tanto em sua estrutura como nos painéis de fechamento, principalmente na parte traseira do veículo, garantindo uma fundamental redução de peso. A dieta fez com que a distribuição de peso se tornasse mais equilibrada e, também, ajudou a compensar os equipamentos extras como o controle de cruzeiro adaptativo, que segue o carro à frente em uma distância predeterminada, e o sistema de visão noturna. Mesmo quando equipado com a nova transmissão PDK, que é cerca de 20 quilos pesada que que a antecessora, o peso do 911 permanece praticamente inalterado em relação à geração anterior. Existe a opção de um câmbio manual de sete marchas.

Se sua silhueta permanece praticamente inalterada, com um capô longo e baixo, para-brisa de suave inclinação e praticamente uma linha contínua até a extremidade traseira, pode-se reparar que o modelo ficou mais robusto, com paralamas mais largos (4,5 cm) e a adoção de rodas maiores, com 20 polegadas na frente e 21″ atrás. A mudança mais perceptível, mas não radical, está no formato das lanternas, em forma de colchete, com dois níveis, e uma barra que liga as duas extremidades, segundo a tendência lançada com o Panamera.

O motor boxer turbo, traseiro de seis cilindros opostos e movido a gasolina, foi atualizado, ganhou um novo sistema de injeção direta de combustível e ganhou um incremento de 30 cavalos, entregando agora 450 cv e 56 kgfm. O 911 Carrera S chega aos 100 km/h em 3,7 segundos e chega aos 308 km/h; já o Carrera 4S, com tração integral, bate em 100 km/h após 3,6 segundos e sua velocidade máxima é de 306 km/h .

Este slideshow necessita de JavaScript.

O Porsche 911 manteve o esterçamento das rodas traseiras e ganhou um novo sistema de gerenciamento eletrônico para piso molhado – especialmente desenvolvido para reduzir a tendência de acquaplanagem existente em modelos esportivos que usam pneus muito largos. No interior, o Porsche 911 ganhou visual inspirado nos modelos da década de 70, com painel dianteiro com dois níveis e painel de instrumentos com cinco clusters circulares – todos digitais configuráveis, menos o conta-giros central. Ao centro, acima do console central, fica a central multimídia com tela sensível ao toque de 10,9 polegadas. Já o volante também foi redesenhado e ganhou um seletor para os modos de condução.

Além das tradicionais versões de entrada Carrera e Carrera 4, além das versões mais potentes GTS e Turbo, espera-se que o esportivo ganhe, daqui a alguns anos e pela primeira vez em sua história, uma versão híbrida plug-in.

Leia também:
– Porsche Taycan será o primeiro elétrico da marca
-Inteiramente novo, Porsche Cayenne chega à terceira geração

Novo Porsche 911 aumenta conteúdo de alumínio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *