18 de outubro de 2017
Feira Internacional de Transporte de Carga chega à sua 21ª edição e produtos em alumínio marcam presença no evento

Por Marcio Ishikawa (texto e fotos) |

A 21ª edição da Fenatran, Feira Internacional de Transporte de Carga, acontece entre os dias 16 e 20 de outubro no São Paulo Expo, na capital paulista. E, em meio à expectativa geral de uma retomada na venda de caminhões e implementos rodoviários, o alumínio esteve presente em diversos estandes.

Na cerimônia de abertura, o presidente da ANFIR (Associação Nacional dos Fabricantes de Implementos Rodoviários), Alcides Braga, fez um discurso bastante otimista. “A palavra crise já não faz parte do nosso vocabulário atual”, disse. “Agora nós falamos em resiliência e em criatividade”, declarou. Já o presidente da Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores), Antonio Megale, ressaltou a retomada da economia e a previsão otimista para 2018. “Quando o PIB começar a crescer, a retomada das vendas de caminhões deve vir de uma forma bastante significativa”, afirmou.

Fenatran 2017 Triel-HT - foto: Marcio Ishikawa

Dentre os fabricantes de implementos, o alumínio ganhou total destaque no estande da Triel-HT, fabricante de Erechim, no Rio Grande do Sul, que exibiu o lançamento da empresa, o semi-reboque cerealeiro com descarregamento inferior – unidade que, por sinal, já estava vendida para uma empresa do Chile. O equipamento de dois compartimentos, com caixas de carga construídas com chapas de alumínio, pesa 5,75 toneladas, tem 12,2 metros de comprimento e 2,53 m de largura e capacidade para até 55 m³ de carga. O estande da Triel-HT também exibia o tanque semi-reboque produzido com alumínio estrutural fornecido pela Novelis, com capacidade para 47 mil litros e tara de 7,1 toneladas – que foi lançado na edição passada da Fenatran, mas que agora recebeu melhorias, como o sinalização em LED e suspensão pneumática.

Embora não tenha levado nenhum produto em alumínio para o seu estande, a Librelato anunciou o lançamento de seu novo semirreboque furgão alumínio, indicado para o transporte de cargas fracionadas e linha branca. Em relação ao furgão comercializado até então, os painéis agora seguem a linha sider, em formato abaulado, mais resistentes e leves, enquanto o teto é produzido com chapa inteiriça de alumínio – com opcional em fibra de vidro. Outro implemento anunciado pela empresa e que carrega alumínio foi o furgão frigorífico, disponível nas versões paleteiro e gancheiro, ambos com sistema de isolamento térmico de alta eficiência.

O potencial do alumínio na indústria de implementos rodoviários foi destacado pelo CEO da Librelato, José Carlos Sprícigo na entrevista coletiva concedida durante o evento, “Temos plena convicção de que o alumínio é um material que pode promover a redução de custos e aumento da rentabilidade dos transportadores”, disse o executivo. “Mas, no Brasil, ainda há o hábito de se levar em consideração apenas o preço do produto, sem colocar na conta os benefícios que ele pode trazer.”

Fenatran 2017 - Truckvan - foto: Marcio Ishikawa

Já a Truckvan, especializada na fabricação de unidades móveis especiais, apresentou sua nova unidade móvel de eventos, que fez as vezes de área VIP para convidados na empresa durante o evento. Ela também fabrica implementos rodoviários e apresentou um reboque equipado com piso móvel, especialmente indicado para o transporte de biomassa.

Fenatran 2017 - Hallco - foto: Marcio Ishikawa

E, por falar em piso móvel, a Hallco fez a sua estreia em eventos nacionais (clique aqui e entenda mais sobre este equipamento) na Fenatran. A empresa americana, pioneira no desenvolvimento e fabricação desse tipo de equipamento, exibiu os perfis de alumínio que compõe o piso móvel e são responsáveis pela movimentação da carga. Destaque, ainda, para o sistema estanque, que é especialmente indicado para o descarte de resíduos com liberação de líquidos graças a um subdeck rígido integrado, também feito em alumínio.

Fenatran 2017 - Alcoa Rodas - foto: Marcio Ishikawa

O estande da Alcoa Rodas, marca da Arconic, exibiu a linha de rodas forjadas de alumínio, destacando o fato que elas podem, em substituição ao um conjunto de rodas de aço, aumentar a capacidade de carga do implemento em até 1 tonelada. Além de ser 50% mais leves, as rodas em alumínio são cinco vezes mais resistentes – e também podem reduzir o consumo de combustível em 3%, na média, já que o peso total do implemento será menor quando ele rodar vazio.

Fenatran 2017 - Mercedes-Benz Sprinter com carroceria leve Alcoa - foto: Marcio Ishikawa
Outro produto com a marca Alcoa pôde ser visto no estande da Mercedes-Benz: uma Sprinter chassi-cab equipada com a carroceria Super Leve Alcoa, que permite a redução da tara do implemento em 60% em relação ao similar em madeira, e 50% em relação ao mesmo produto em aço, aumentando assim a capacidade de carga. Destaque ainda para a resistência à corrosão, que reduz os custos de manutenção, e para o sistema Alcoa de fixação, que substitui a soldagem e a torna mais segura.

No último dia da Fenatran, evento organizado pela SAE Brasil, a ABAL ministrou uma palestra mostrando os ganhos logísticos obtidos com o uso do alumínio no transporte de cargas. Leia mais aqui.

O alumínio na Fenatran 2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *