8 de novembro de 2016
Unidades de 1 e 1,6 litro, da nova linha SCe, reduzem o peso e o consumo de combustível

Por Marcio Ishikawa |
(nota atualizada em 1/12, com informações complementares divulgadas pela Renault em 30/11)

A Renault anunciou o lançamento de uma nova linha de motores equipados com bloco em alumínio durante a coletiva de imprensa realizada na abertura do Salão do Automóvel 2016. E, no dia 30 de novembro, os motores Renault 1.0 e 1.6 SCe (do inglês Smart Control Efficiency) foram lançados oficialmente.

Motores SCe em alumínio da Renault
Motores SCe em alumínio, de 1 e 1,6 litro, da Renault

De acordo com a Renault, o motor 1.0 SCe usa duplo comando de válvulas variável, na admissão e no escape – um recurso pouco comum em unidades destinadas ao segmento de entrada no mercado brasileiro. Anéis de pistão, tuchos e polias variáveis são revestidos em DLC (Diamond Like Carbon), composto de carbono com propriedades de dureza muito altas por causa da sua estrutura similar ao diamante, que reduzem o atrito e o desgaste do motor, além de contribuir para uma melhor eficiência energética. O motor foi desenvolvido no Brasil e faz parte de uma nova família mundial da Aliança Renault-Nissan. Quando comparado com a geração anterior, ele ficou 20 quilos mais leve e, mesmo oferecendo mais desempenho (a potência máxima é de 82 cv com etanol e 79 cv com gasolina), o consumo ficou até 19% menor.

O 1.6 SCe também ficou mais potente e entrega 118 cv com etanol e 115 cv com gasolina para a linha Sandero e Logan. Já para Duster e Duster Oroch, a programação eletrônica faz com que ele forneça 120 cv com etanol e 118 cv com gasolina. Em comparação com o motor anterior, são 30 quilos a menos de peso, enquanto o consumo caiu até 21%, diz a empresa. Ao invés do revestimento em DLC, anéis, tuchos e polias são revestidos em PVD (Physical Vapor Deposition), com benefícios semelhantes.

Sandero e Logan, com os novos motores, passam a figurar entre os carros mais econômicos (na cidade e com gasolina) em suas categorias, segundo o Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular. O hatch 1.0 é o único modelo de seu segmento a superar a casa dos 14 km/l, enquanto o sedã 1.0 chega perto dessa marca, com 13,8 km/l. Já com a versão 1.6 do hatch atinge 12,8 km/l, enquanto o sedã bate em 13 km/l. Já o Duster 1.6, que com o motor tinha registrado a marca de 9,5 km/l, salta para 11,3 km/l com a unidade SCe.

Tanto o 1.0 como o 1.6 utilizam o ESM (Energy Smart Management) de regeneração de energia, inspirado no motor que é produzido pela Renault para a Fórmula 1. O sistema que permite que a energia cinética produzida durante as desacelerações e frenagens sejam recuperadas na forma de energia elétrica pelo alternador e carregadas na bateria. durante a desaceleração do carro, quando o motorista retira o pé do acelerador, o motor continua girando sem consumir combustível. Assim, durante as acelerações, o alternador não precisa “roubar” energia do motor para enviar à bateria, uma vez que a carga foi feita durante a desaceleração. Segundo a Renault, o sistema garante um consumo até 2% menor.

Para os veículos Sandero e Logan, foi também adicionado o moderno sistema Stop&Start, no propulsor 1.6, que desliga o motor do veículo em uma situação de parada, como um semáforo fechado, e o religa automaticamente quando o motorista começa a pressionar o pedal da embreagem, economizando até 5% de combustível. O sistema pode ser ativado/desativado conforme a necessidade do motorista por meio de um botão à esquerda do volante.

Visando a economia de combustível, ainda, a Renault informa que incorporou outras tecnologias, como a direção eletro-hidráulica e a substituição da correia pela corrente de distribuição.

Novos motores Renault SCe em alumínio
15 comentários sobre a matéria:
  • 04/12/2016 em 08:42

    Agora sim. Vai competir direto com étios sedan, alem de ser mais bonito.

    Responder
  • 04/12/2016 em 08:44

    Agora sim vai bater no étios sedan da toyota

    Responder
  • 28/12/2016 em 12:52

    Vamos ver quanto vai custar? Espero que dê para trocar o meu logan, por um 1.6.

    Responder
  • 29/12/2016 em 12:35

    Quero ver o preço ??????

    Responder
  • 07/01/2017 em 22:33

    Esta função de desliga o motor vai ser nas 2 versões, automática e manual

    Responder
  • 26/01/2017 em 13:28

    Agora sim vai valer a pena trocar meu sandero, o meu é um 1.6 automatic, o motor k4m e a caixa al4 sao maravilhosas mas o consumo é assustador , ta fazendo 7~7.5L de gasolina na cidade mas na estrada faz 13

    Responder
    • 04/07/2017 em 09:02

      clio com moto k4m faz 10 na cidade

      Responder
  • 20/02/2017 em 12:23

    Gostei muito!!! estou aguardando o “7 lugares” da Renaut e essa atualização de motores pode me fazer migrar para a marca francesa, isso se não extrapolarem no preço que já é muito alto no Brasil.

    Responder
  • 20/02/2017 em 18:29

    Esto pessando em troca o meu carro é esto querendo o sandero pocausa do seu espaço com estas mundaça eu acho q vai valer apenas pois tenho o celta

    Responder
  • 14/03/2017 em 17:42

    Achei legal; Gostaria de trocar um Palio 1.0 2013 POR UM SANDERO com este novo motor; pena que não valorizam o carro uzado; se me pagasem tabela fipe eu faria negocio. pois ficaria uma prestação suave para pagar.Obrigado.

    Responder
  • 20/07/2017 em 09:59

    Muito boa a matéria, estou para trocar o meu sandero, as informações foram bastante esclarecedoras

    Responder
    • 23/07/2017 em 06:59

      Gostei de muito quero ter um.

      Responder
  • 26/10/2017 em 11:55

    Tenho um Logan 2016, e estou muito contente com o carro, nada a reclamar, amo meu carro, não troco pro nenhuma outra marca, ah não ser que a Renault me dar outro Logan kakakaka.

    Responder
  • 12/01/2018 em 11:45

    É basicamente o mesmo motor 1.6 da Nissan, que equipa March e Versa há vários anos, o HR16DE.

    Responder
  • 18/01/2018 em 17:25

    Apartir de q ano começou vir com essas novas tecnologias? Ou identificar como essas mais atuais?

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *