21 de março de 2018
Desenvolvida por pesquisadores da universidade americana de Purdue, aplicação pode ter grande impacto na indústria automobilística e aeroespacial

Cientistas da Universidade de Purdue, no estado americano de Indiana, desenvolveram uma técnica capaz de criar uma liga de alumínio de alta resistência, comparável ao aço inoxidável. Com grande potencial de aplicação industrial, principalmente na indústria automobilística,  aeroespacial e eletrônica, o resultado das pesquisas foi obtido a partir da alteração da estrutura cristalina do metal.

Técnica cria liga de alumínio tão resistente quanto aço inoxidável

Segundo os pesquisadores, a base do trabalho foi a introdução de pequenas distorções conhecidas como falhas na sequência de empilhamento, uma vez que a omissão de uma camada na estrutura atômica na estrutura cristalina,  tem a capacidade de aumentar a resistência original do metal. Uma falha dupla de empilhamento, denominada “camada intergranular dupla”, consegue potencializar esse resultado. E uma dessas formações duplas, conhecidas como “fase 9R”, é especialmente promissora para o fortalecimento do alumínio.

Sichuang Xie, pesquisador associado da pesquisa em Purdue, explica que a equipe conseguiu induzir a formação da fase 9R através do bombardeio do filme ultrafino de óxido de alumínio com micro projéteis de dióxido de silício. “As deformações apresentam, em média, dez nanômetros de largura”, diz Xie.

Até então, introduzir a formação de camadas intergranulares duplas no alumínIo era uma tarefa bastante complicada, segundo o professor Xinghang Zhang, especialmente a fase 9R, devido à sua alta demanda de energia. “Além de aumentar a resistência, a técnica promove melhoras na ductibilidade e na estabilidade térmica do alumínio. Essa liga de alumínio está entre as mais fortes já produzidas pelo homem”, garante.

Leia também: O potencial das novas ligas de alumínio de alta resistência

Nova técnica cria liga de alumínio tão resistente quanto aço inoxidável

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *