4 de abril de 2019
Veículo desenvolvido por empresa islandesa foi projetado para transportar pessoas em locais de difícil acesso e sem infraestrutura

Por Marcio Ishikawa |

A Ísar é uma empresa islandesa que nas últimas décadas se especializou em modificar veículos para torná-los aptos a transpor os mais complicados terrenos – como geleiras, áreas pantanosas, arenosas ou repletas de pedras. Agora, ela apresentou o primeiro protótipo de seu veículo utilitário. batizado com o mesmo nome da empresa. O Ísar é produzido quase que inteiramente de alumínio, proveniente do próprio país nórdico e, exatamente por isso, é bem mais leve que os veículos similares com tração nas quatro rodas.

Isar

O modelo ainda será homologado na Islândia para circular nas ruas – e é apresentado como veículo ideal para promover a mobilidade de pessoas em locais de difícil acesso, com pouca ou nenhum tipo de infraestrutura.

O Ísar mede 2,5 metros de largura e 5,7 metros de comprimento, construído sobre uma plataforma modular de alumínio. Isso permite que ele seja disponibilizado em versões com quatro, seis e oito portas – esta última comporta até 20 pessoas e vai pesar menos de 3 toneladas.

“Nosso protótipo está operante e é o primeiro carro especialmente desenhado em alumínio na Islândia”
Ari Arnórsson, diretor da Ísar

Segundo a empresa, já existe um grande interesse, tanto no mercado interno islandês como em outros países. “Já recebemos diversas consultas de outros países sobre quando o nosso produto final estará pronto e à venda”, disse Guðmundur Höskuldsson, gerente de operações da Ísar.

A empresa também tem preocupações com a sustentabilidade. O modelo será produzido sob o conceito “Lighfoot”: o Ísar utiliza pneus especiais de baixa pressão, de forma a minimizar o impacto na natureza durante sua circulação e o protótipo vai circular utilizando biogás produzido com resíduos domésticos coletados no país.

Isar

O modelo será oferecido com dois tipos de powertrain. O primeiro é um motor V6 movido a diesel ou biogás, com 253 cv de potência e 620 Nm de torque, acoplado a uma tranmissão automática de oito velocidades e uma caixa de transferência de 2.6:1. A segunda opção é um V8 movido a gasolina, etanol, metanol ou biogás, com 425 cavalos de potência e 625 Nm, trabalhando em conjunto com uma transmissão automática de dez velocidades e caixa de transferência de 2.7:1.

Leia também:
– Range Rover Vogue: o primeiro SUV 100% em alumínio
– F-150 consolida alumínio nos modelos de produção em larga escala

Ísar apresenta utilitário em alumínio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *