29 de maio de 2018
Futura instalação localizada na Alemanha terá como principal objetivo acelerar o desenvolvimento da expertise em impressão 3D

Com investimentos na casa de dez milhões de euros, o Grupo BMW anunciou a criação de uma planta dedicada à pesquisa e desenvolvimento de processos de manufatura aditiva, além da produção de componentes através da tecnologia de impressão 3D. Batizada de Additive Manufacturing Campus, as instalações serão localizadas em Oberschleissheim, ao norte de Munique, e o início de suas atividades está previsto para o início de 2019.

Impressão 3D e manufatura aditiva

O principal objetivo de criar uma instalação dedicada a essa tecnologia é o de acelerar o desenvolvimento dessas tecnologias. “Nosso Additive Manufacturing Campus concentrará todos os níveis de experiência em impressão 3D do Grupo BMW em um único local”, explica udo Hänie, Chefe de Integração de Produção. “Isso nos permitirá testar novas tecnologias logo no início e continuar desenvolvendo nosso papel pioneiro.”

Impressão 3D e manufatura aditiva

Planta piloto
A ideia é que o Additive Manufacturing Campus funcione como uma planta piloto, colocando em prática os novos desenvolvimentos, de modo a disponibilizá-los para uso rapidamente em toda a rede do grupo. As principais aplicações serão voltadas para a fabricação de peças, tanto para a construção de protótipos como para modelos de série, além de componentes customizados. O objetivo a longo prazo é que essa tecnologia de produção migre para os local de produção dos veículos, concessionárias em que as peças de reposição são vendidas ou até mesmo na casa dos consumidores.

A BMW é uma das primeiras empresas a utilizar essa tecnologia na produção de veículos. “Com o BMW i8 Roadster, o BMW Group se tornou o primeiro fabricante de automóveis a utilizar a impressão 3D para produzir peças de metal em larga escala”, lembra Jen Ertel, chefe do Centro de Manufatura Aditiva do BMW Group e futuro diretor do Campus, referindo-se a uma peça de fixação da estrutura da capota de tecido. Feito de liga de alumínio, o item impresso é mais leve que o normal moldado por injeção, e, ao mesmo tempo, mais rígido.

 

On-demand
A manufatura aditiva também permite explorar novas possibilidades comerciais, com a oferta de componentes customizados. A MINI, uma das marcas do grupo, lançou o programa MINI Yours Customized, por exemplo, que permite aos clientes projetarem certos itens de acabamento do painel de acordo com sua preferência, para depois serem impressos em 3D.

Impressão 3D e manufatura aditiva

Já a BMW Motorrad, braço do grupo no segmento de motocicletas, vai contar com impressoras 3D de alta performance em concessionários selecionados, para impressão de determinadas peças sob demanda. Além disso, vai oferecer um opcional inusitado em breve: impressoras 3D portáteis para produção de peças menores, como manetes de freio, embreagens e alavancas de câmbio, tampas de válvulas, garfos e mostradores, permitindo ao consumidor produzi-las somente quando necessário.

Impressão 3D e manufatura aditiva

Além disso, a solução pode ser levada na motocicleta, em um case especial de CRFP – plástico reforçado com fibra de carbono – para transporte na motocicleta, permitindo que aventureiros tenham essas peças sob demanda em expedições a locais isolados. Os dados de projeto e especificações de material necessários para fins de impressão são fornecidos a partir da nuvem BMW iCloud, seja na casa do cliente ou durante a viagem. Além de criar peças metálicas como alumínio, aço e titânio, as impressoras iParts 3D da BMW Motorrad também permitem a rápida confecção de peças plásticas.

Leia também: A impressão 3D e o alumínio

BMW anuncia planta de manufatura aditiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *