23 de novembro de 2018
MEMA, principal entidade de fornecedores da indústria automobilística, pede isenção de Canadá e México das tarifas da administração Trump ao alumínio e aço

A Associação de Fabricantes de Motores e Equipamentos (MEMA – Motor & Equipment Manufacturers Association), principal associação comercial de fornecedores da indústria automobilística americana, publicou uma carta aberta em que pede para a administração Trump isentar Canadá e México das tarifas adicionais sobre o alumínio e o aço – impostas na chamada seção 232.

A carta é endereçada ao Representante de Comércio dos Estados Unidos, Robert Lighthizer, e faz um alerta sobre os danos significativos que essas tarifas impostas, impostas também aos vizinhos dos Estados Unidos na América do Norte, podem causar ao setor. O pedido se dá em meio às negociações do novo acordo de livre comércio dos países da América do Norte, batizado de USMCA e que substituirá o antigo NAFTA (North American Free Trade Agreement).

“Para que o USMCA seja bem sucedido, os Estados Unidos devem concluir as negociações com o México e o Canadá para isentá-los das tarifas da seção 232 sobre aço e alumínio antes da assinatura pelas partes”, diz a carta. “Essas tarifas estão custando atualmente centenas de milhões de dólares ao nosso setor, negando qualquer oportunidade de investimentos para ampliação da capacidade produtiva americana, assim como do desenvolvimento da força de trabalho. O USMCA não criará as oportunidades desejadas para os Estados Unidos sem abordar as tarifas de aço e alumínio.”

As tarifas impostas pela administração Trump são baseadas na Lei de Expansão do Comércio de 1962, que permite tarifas protecionistas para setores ameçados pela concorrência externa. Inúmeros países contestaram essas tarifas, muitos com representações formais na Organização Mundial do Comércio, acusando-a de ser uma medida que viola inúmeros acordos comerciais e também promulgando medidas comerciais retaliatórias.

Leia também:
-Tarifa de Trump sobre alumínio e aço vai custar US$ 1 bilhão para Ford, diz CEO

– Com F-150 em alumínio, Ford pode ser menos afetada por tarifas de Trump

Associação americana pede revisão das tarifas do alumínio
Tags: , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *